Artigos
  • GONÇALO ANTUNES NETO
    Tragado pela corrupção, o País precisa de exemplos que orgulhem os brasileiros
Enquetes

Você acha que a Lava Jato corre o risco de ser inviabilizada pela lentidão da Justiça?

  • Sim
  • Não
Quarta, 05 de abril de 2017, 18h14

Tamanho do texto A- A+
J. Estadual / EM TANGARÁ DA SERRA
Câmara condena policiais por receberem recompensa
Fazendeiro recompensou policiais por encontrarem dois tratores que haviam sido roubados
Marcus Mesquita/MidiaNews
Policiais foram condenados a perda dos valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio
DA ASSESSORIA

Funcionário público que recebe ‘recompensa’ pelo desempenho de seu trabalho incorre em improbidade administrativa. Com esse entendimento a Terceira Câmara Cível condenou três policiais civis que receberam recompensa de um fazendeiro por terem realizado diligencias para localizar dois tratores que haviam sido roubados em Tangará da Serra (240 km de Cuiabá).
 
Segundo consta nos autos, um fazendeiro ofereceu recompensa a quatro agentes policiais como forma de recompensa por terem desenvolvido diligencias investigatórias no sentido de localizar dois tratores que haviam sido roubados.
 
“O caderno processual é rico na demonstração do dolo dos recorridos na anuência à gratificação para desempenhar uma atribuição pela qual já são devidamente remunerados pelo Estado. Do mesmo modo, a má-fé resta evidente na prática de conduta expressamente proibida pelo Estatuto dos Servidores Públicos do Estado de Mato Grosso, o que caracteriza não só a falta funcional, mas improbidade administrativa e crime de corrupção passiva.
 
Os policiais foram condenados a perda dos valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, e de forma solidária, ao pagamento de multa civil no valor do acréscimo patrimonial.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Abril de 2017
26.04.17 10h51 » Empresário acusado de matar concunhado vira réu por tráfico
26.04.17 10h46 » Garota de programa retira queixa contra procurador da Assembleia
26.04.17 08h34 » Juíza manda penhorar créditos de suplente de deputado
25.04.17 18h27 » Juíza se mantém na ação em que Riva acusou 34 de propina
24.04.17 17h58 » Porteiro diz que aceitou ser "laranja" para ajudar mãe
24.04.17 09h57 » Advogados deixam Silval após ele considerar confissão
23.04.17 16h35 » PMs são condenados por participar de assalto a banco e carro-forte
23.04.17 16h25 » Silval nega acordo de delação, mas diz que vai confessar crimes
22.04.17 17h32 » Juíza nega novamente liberdade a ex-assessor de Silval
22.04.17 17h27 » Juíza nega desbloqueio de imóvel de empresa citada



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet