Artigos
  • MAURO VIVEIROS
    O delator estará sempre em melhores condições morais que os delatados, que costumam negar crimes contra evidências
  • VICTOR MAIZMAN
    Expediente traz insegurança jurídica, uma vez que sua edição gera efeitos, mesmo sendo provisória

Tamanho do texto A- A+
19.05.2017 | 09h25
Em sigilo
Silval saiu do CCC para depor ao MPF
DA REDAÇÃO

Em uma operação sigilosa, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) saiu da prisão no Centro de Custódia da Capital (CCC) e foi depor ao Ministério Público Federal (MPF), na tarde da última quarta-feira (18). Ele chegou ao local por volta das 13h20.

Segundo apurou a coluna, Silval estava mais magro do que em suas últimas aparições e pôde circular pelo prédio sem escolta policial. Ele se dirigiu à sala de oitivas, no 10º andar do prédio.

Ainda não se sabe se o teor do depoimento do ex-governador teria relação com uma possível negociação de delação premiada, ou se foi referente à Operação Ararath, cujos ações penais tem Silval como réu.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Janeiro de 2012
25.01.12 16h00 » (In)Suspeitos?
24.01.12 17h26 » Investigação
23.01.12 21h47 » Articulação
23.01.12 08h48 » Celeridade
22.01.12 09h47 » Foco na gestão
20.01.12 14h02 » Dois tempos
19.01.12 18h23 » Efeito Coaf
19.01.12 17h33 » Infância e Juventude
19.01.12 16h32 » Sucessão na Ordem
18.01.12 22h51 » Deu na Veja.com



Copyright 2012 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet