Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Quem exige tributo deve apontar o seu exato valor, com critérios objetivos
  • GISELE NASCIMENTO
    É assustador o tanto de mulheres que têm sido assassinadas em Mato Grosso nos últimos tempos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    Não agir com igualdade perante todos significa um torpedo contra a própria noção de justiça
Últimas Notícias / REPASSES ATRASADOS

Tamanho do texto A- A+
10.01.2018 | 08h49
Associação diz ao STF que governo de MT deve R$ 17,9 milhões
Por falta de verbas, 15 núcleos municipais estão paralisados desde setembro
Nelson Jr./SCO/STF
Supremo Tribunal Federal
DO CONSULTOR JURÍDICO

A Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep) pediu que o Supremo Tribunal Federal obrigue o governo de Mato Grosso a repassar dotações orçamentárias mensais, conhecidas como duodécimos. Segundo a autora, a administração deixou de pagar cerca de R$ 17,9 milhões entre setembro, outubro e novembro de 2017.

A entidade, representada pelo escritório Carvalho, Façanha & Advogados Associados, argumenta que os atrasos no repasse à Defensoria Pública de Mato Grosso vêm atrapalhando o funcionamento da instituição e prejudicando o acesso dois mais pobres à Justiça.

Por falta de verbas, 15 núcleos municipais estão paralisados desde setembro, por exemplo, e vários contratos de limpeza e recepção com empresas terceirizadas foram cancelados. Para a associação, os atrasos no repasse dos duodécimos violam a autonomia administrativa e financeira da Defensoria, estabelecida pelos artigos 134 e 168 da Constituição.

A Anadep diz que a autonomia financeira “não abrange apenas o poder de elaborar a proposta orçamentária, mas também de gerir os recursos orçamentários, algo que, obviamente, pressupõe o recebimento da respectiva dotação orçamentária sob a forma duodecimal e no prazo estipulado pela lei [até o dia 20 de cada mês]”.

Dessa maneira, a entidade pede liminar para que o governo de Mato Grosso pague os valores atrasados e repasse, até o dia 20 de cada mês, os duodécimos da Defensoria. A relatora da ação é a ministra Rosa Weber, que já pediu informações ao governador Pedro Taques (PSDB).

Clique aqui para ler a íntegra da petição.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Janeiro de 2012
25.01.12 09h43 » OAB-SP concede desagravo por frase de sindicalista
25.01.12 09h14 » TJ-MT divulga resultado de seleção para interior
25.01.12 09h07 » Reconciliação
25.01.12 08h49 » Após 21 anos do crime, homem é condenado a 16 anos de reclusão
25.01.12 08h44 » Coletes à prova de bala poderão se tornar itens obrigatórios
25.01.12 08h33 » Justiça barra assistência jurídica a moradores
24.01.12 20h42 » La trata
24.01.12 17h52 » Gol é condenada por fazer cliente completar viagem de ônibus
24.01.12 17h41 » Justiça suspende liminar que dava acesso a redações
24.01.12 17h34 » Presidente do TRT critica modelo de indicação do STF



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet