Artigos
  • VILSON NERY
    Li as propostas dos três candidatos, e separei as palavras “agricultura” e agronegócio” em seu contexto no plano de governo, para dar qualidade à minha pretensão
  • JOÃO PAULO OLIVEIRA
    No processo eleitoral atual há uma enorme preocupação com relação a informações falsas que são passadas no que tange a uma série de situações e candidatos
J. Estadual / EM FRENTE À VALEY

Tamanho do texto A- A+
10.10.2017 | 17h55
TJ solta universitário que atropelou e matou manobrista
Prisão foi substituída por medidas cautelares como a proibição de frequentar casas noturnas
Reprodução
Juliano Costa Marques (detalhe) estava preso desde o mês de agosto
CINTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O estudante universitário Juliano da Costa Marques, 22 anos, acusado de atropelar e matar um manobrista na Boate Valey Pub em agosto, teve mandado de prisão suspenso pela Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), nesta terça-feira (10).

A informação foi confirmada pelo advogado do réu, Huendel Rolim.

O TJ substituiu a prisão por medidas cautelares, como a proibição de frequentar casas noturnas, suspenção da carteira de motorista, além de uma fiança de R$ 20 mil.

Na sessão, os magistrados entenderam que, por Juliano não possuir históricos de outros crimes e ser universitário, não viam justificava para a manutenção da prisão.

O crime aconteceu na madrugada do dia 7 de agosto, em frente à boate, localizada na Avenida Isaac Povoas.

O estudante foi flagrado por câmeras atropelando o manobrista Antônio da Silva dos Santos, 23 anos. 

Ele foi indiciado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio triplamente qualificado e embriaguez ao volante.

Conforme a Polícia Civil apurou, o estudante teria tentado atingir um policial federal, com quem teria se desentendido momentos antes. No entanto, ele acabou atropelando o manobrista.

Marques foi preso em flagrante, depois de ser localizado pela Polícia Militar, e foi encaminhado à Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Ele foi conduzido a uma audiência de custódia, onde o juiz Murilo Moura Mesquita, da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, converteu a prisão em flagrante em preventiva.

No dia 17 de agosto, o desembargador Paulo da Cunha negou liminar para soltar Costa Marques.

Leia mais sobre o assunto

MPE denuncia estudante por atropelar e matar manobrista

Universitário é indiciado por morte de manobrista de boate 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Setembro de 2018
18.09.18 16h55 » Justiça condena à prisão mais de 40 membros do Comando Vermelho
18.09.18 16h38 » Juiz rejeita denúncia contra presidente do Ceasa por ameaça
14.09.18 15h37 » Juíza manda empresa criar ponto fixo para pós-operatório
14.09.18 15h21 » Dezesseis desembargadores votam para aposentar juiz de Cuiabá
13.09.18 18h01 » TJ acata Adin de Taques e impede pagamento de emendas da AL
13.09.18 17h59 » A juiz, vítima confirma agressão, mas nega conhecer Arcanjo
13.09.18 16h25 » Juiz nega pedido de médica e mantém Jeep de coronel bloqueado
12.09.18 17h12 » Presidente do Intermat perde estabilidade funcional na Assembleia
12.09.18 17h00 » Júri condena homem que estuprou e matou mulher em Cuiabá
12.09.18 16h59 » Juiz nega pedido para reduzir verba indenizatória de prefeito e vice



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet