Artigos
  • LUIZ HENRIQUE LIMA
    Ainda não decidi em QUEM vou votar nas próximas eleições, mas em QUE vou votar

Tamanho do texto A- A+
06.01.2018 | 11h52
Justiça "cruel"
18 prisões barram saída do"comendador" João Arcanjo Ribeiro
DA REDAÇÃO
joão arcanjo ribeiro rindo

Para defesa, é "uma crueldade" da Justiça manter o ex-bicheiro João Arcanjo na prisão

Ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso, João Arcanjo Ribeiro alimentou a esperança de ganhar a liberdade (progressão de regime) no fim do ano passado.

Mas, não foi desta vez – e parece que ainda vai demorar – que o ex-capo do jogo do bicho saiu pelo portão principal da Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá.

A suspeita era de que JAR não deixou a prisão em razão do recesso forense, no fim de 2017, que teria impedido a análise de um habeas corpus interposto em seu favor pela defesa.

Na verdade, há nada menos do que 18 prisões preventivas decretadas contra o ex-bicheiro pela juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

O “Comendador” só será beneficiado com o regime semiaberto – com a utilização de tornozeleira, por exemplo -, se esses 18 mandados de prisão forem revogados. As prisões são relacionadas a processos que apuram crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro. As informações são do Gazeta Digital.

A defesa de Arcanjo argumentou, no pedido de HC, que a Justiça, era “cruel” ao manter a prisão. Vale lembrar que o ex-bicheiro se notabilizou, nas décadas de 80 e 90, justamente pela crueldade como tratava seus adversários.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Junho de 2018
29.06.18 17h11 » Prisão mantida
29.06.18 16h46 » Jogo do Brasil
28.06.18 13h57 » “Negligente”
27.06.18 09h10 » Operação Bereré
26.06.18 17h55 » Engeglobal
25.06.18 17h01 » "Fantasma"
22.06.18 17h46 » Desagravo
22.06.18 14h36 » Multa de R$ 6,4 mi
21.06.18 16h52 » Questão de foro
21.06.18 11h49 » Sétima Vara



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet