Artigos
  • DIOGO BOTELHO
    Ideia de intervenção viola preceitos militares e não tem guarida jurídica
/ MAGISTRADA PRESA

Tamanho do texto A- A+
24.03.2020 | 16h48
Operação contra venda de sentenças cumpre mandado em MT
Desembargadora baiana foi presa por ordem do STJ, na quinta fase da Operação Faroeste
Alair Ribeiro
Agentes da Polícia Federal (Imagem ilustrativa)
DA REDAÇÃO

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (24), a quinta fase da Operação Faroeste, cujo objetivo é a desarticulação de esquema criminoso voltado à venda de decisões judiciais, por juízes e desembargadores, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

Um dos mandados de busca e apreensão está sendo cumprindo em Rondonópolis (a 220km de Cuiabá).

Os crimes investigados, além de corrupção ativa e passiva, são lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.

A operação atende à decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Na manhã de hoje foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador (BA), Mata de São João (BA) e Rondonópolis.

Outros mandados de prisão temporária foram cumpridos, contra uma desembargadora do TJ-BA e dois advogados, sendo um deles filho e operador financeiro da citada autoridade judiciária.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet