Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    As hienas ladram a convicção quando o arroto fétido da covardia se fazem presentes
/ TCHAU, ASSASSINO!

Tamanho do texto A- A+
22.01.2020 | 16h50
Após repercussão, Operário desiste de contratar Bruno
Decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira (22); mulheres realizaram ato na noite de terça
Reprodução
O goleiro Bruno Fernandes que não será mais contratado pelo Operário
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O Operário de Várzea Grande desistiu de contratar o goleiro Bruno Fernandes para a temporada 2020. 

A informação consta em nota encaminhada pelo clube à imprensa na tarde desta quarta-feira (22). 

"Pelo presente, viemos comunicar que o Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense não contratará o atleta Bruno Fernandes das Dores de Souza", diz trecho da nota. 

Assim que surgiram notícias de que o goleiro Bruno Fernandes poderia ser contratado pelo Operário, ativistas do movimento feminista repudiaram a negociação. 

Além disso, patrocinadores masters do Campeonato Mato-grossense de Futebol pediram para que seus nomes não estampassem a camisa do clube. 

Nesta terça-feira (21), antes da estreia do clube no campeonato, no Estádio Dito Souza, dezenas de mulheres protestaram contra a contratação do goleiro.

A dona de casa Sonia Moura,  mãe da modelo Eliza Samúdio, que foi morta a mando do goleiro, também fez um apelo para que o time revisse sua decisão.

Bruno, que já defendeu o Flamengo e o Corinthians, foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 a mais de 20 anos de prisão pelo homicídio triplamente qualificado da modelo, com quem ele teve um filho.  

Ele conseguiu a progressão de pena do regime fechado para o semiaberto em 19 de julho do ano passado após uma decisão da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha (MG). 

Na última sexta-feira (17), a Justiça de Minas Gerais havia autorizou o goleiro a cumprir a pena em Mato Grosso e trabalhar no clube. 

Veja a nota do Operário: 

 

Leia mais sobre o assunto:


Mãe de vítima faz apelo ao Operário: "Ele não pode ser referência"

Mulheres protestam contra a contratação de Bruno pelo Operário


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet