Artigos
  • IRAJÁ LACERDA
    Empresas que tiveram gastos com obrigações ambientais têm crédito de PIS e Cofins
  • GABRIELA SEVIGNANI
    É um direito do segurado que teve sua capacidade laborativa prejudicada
/ TIROS NA CABEÇA

Tamanho do texto A- A+
14.03.2019 | 16h37
Homem é condenado a 6 anos de prisão após matar PM por R$ 600
Jean Caio Silva, de 32 anos, seguiu PM e o matou com dois tiros na cabeça, em novembro de 2009
Ednilson Aguiar
Fachada do Fórum de Cuiabá
BRUNA BARBOSA
DA REDAÇÃO

O Tribunal do Júri condenou Jean Caio Silva Nogueira, de 32 anos, a seis anos e seis meses de reclusão, nessa quarta-feira (13), pela morte do policial militar Valdecy Ribeiro Ataídes, ocorrida no dia 23 de novembro de 2009, em Cuiabá.

O júri foi conduzido pela juíza Monica Catarina Perri Siqueira, da 1ª Vara Criminal de Cuiabá. Jean deverá cumprir a pena, inicialmente, em regime semiaberto. 

O crime foi motivado por uma dívida. Segundo o processo, Jean Caio teria pagado R$ 600 à vítima na tentativa de reaver uma motocicleta roubada.

De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual, Valdecy não teria honrado com o "acordo", além de pedir uma nova quantia em dinheiro para tentar realizar o serviço novamente.

“Consta nos autos que, em certa ocasião, Valdecy contraíra uma dívida com o denunciado, num montante de aproximadamente R$ 600, mediante a promessa de que, por essa quantia, poderia reaver uma motocicleta que fora subtraída de Jean Caio”, conforme ação.

Consta nos autos que, em certa ocasião, Valdecy contraíra uma dívida com o denunciado, num montante de aproximadamente R$ 600, mediante a promessa de que, por essa quantia, poderia reaver uma motocicleta que fora subtraída de Jean Caio

O assassinato

Na noite do crime, Jean e um amigo dele, identificado apenas como “Branquinho”, estavam próximos a uma ponte que liga os bairros Altos da Serra e Planalto, na Capital.

A vítima teria se aproximado do local em um Chevrolet Prisma.

“Valdecy, que era policial militar e no momento ostentava sua farda, portava uma arma no coldre, desceu do carro e se dirigiu ao denunciado”, disse o MPE, na denúncia.

Ao se aproximar do acusado, a vítima teria questionado a razão da presença dele no local. Neste momento, Jean teria cobrado Valdecy sobre o dinheiro pago a ele.

“Irritado, Valdecy disse que nada devia a Jean Caio e, na sequência, apontou a arma de fogo na direção do denunciado. Contudo, “Branquinho” conseguiu, momentaneamente, acalmar os ânimos de ambos”, consta em trecho da denúncia.

Após a discussão, o suspeito teria seguido Valdecy, que foi até a casa onde morava a namorada dele. Enquanto a vítima conversava com a mulher no portão, Jean se aproximou e o questionou novamente sobre o dinheiro.

O acusado disparou duas vezes à queima roupa contra a cabeça de Valdecy e fugiu em seguida, conforme o MPE.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet