Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    A propriedade foi adquirida pela Princesa Isabel e pelo Conde d'Eu com o dinheiro do dote dado pelo Estado para o casamento da Princesa
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    As gerações futuras precisam ouvir a voz que desta ainda aprisionam
/ R$ 726 MIL

Tamanho do texto A- A+
05.12.2018 | 08h59
Sinop terá que devolver dinheiro ao Estado por não comprovar uso
O prefeito à época do convênio, Juarez Alves Costa, foi multado pelo TCE-MT em 20 UPFs
Arquivo MidiaJur
A decisão é do Pleno do Tribunal de Contas de MT
DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Sinop não conseguiu comprovar o uso dos recursos repassados pela Secretaria de Infraestrutura para aplicação de lama asfáltica em diversas ruas do município e agora terá que devolver aos cofres do Estado o valor de R$ 726.192,94.

A decisão é do Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso, que em sessão extraordinária nesta terça-feira (04) julgou irregular a Tomada de Contas Especial instaurada para apurar a execução do Convênio nº 18/2009, celebrado entre, à época, a Secretaria de Transportes e Pavimentação Urbana (SETPU) e a Prefeitura Municipal de Sinop, no valor de R$ 757.285,82, cuja finalidade era aplicação de lama asfáltica em 377.967,48 m² de ruas do município.

Os membros do Pleno, por unanimidade, acompanharam entendimento do relator da Tomada de Contas (Processo nº 138304/2014), conselheiro interino Luiz Henrique Lima, que em consonância com parecer do Ministério Público de Contas votou pela restituição dos recursos ao Estado.

O prefeito à época do convênio, Juarez Alves Costa, foi multado pelo TCE-MT em 20 UPFs, por não observar as regras da execução do convênio e também por não prestar contas do recurso. Segundo o conselheiro, foi comprovado apenas o uso de R$ 31.092,88 na compra de material.

O Tribunal Pleno determinou à atual gestão da Sinfra a abertura de sindicância administrativa para apurar a responsabilidade dos servidores do órgão responsáveis pela aprovação da prestação de contas, em desacordo com os termos do Convênio nº 018/2009. Determinou ainda que cópia dos autos seja encaminhada ao Ministério Público Estadual, para as devidas providências.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet