Artigos
  • VINÍCIUS SEGATTO
    Você já se questionou por qual razão ele existe, qual a sua verdadeira aplicabilidade ou, até mesmo, qual é ou será o seu destino?
/ REPASSES DO TJ

Tamanho do texto A- A+
11.10.2018 | 17h55
“Reduzir, de forma nenhuma; já estamos colaborando com o Estado"
Desembargador Carlos Alberto da Rocha fez declaração após ser eleito o novo presidente do Tribunal de Justiça nesta 5ª
Alair Ribeiro/MidiaNews
O presidente eleito do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha
CAMILA RIBEIRO, THAIZA ASSUNÇÃO E JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

O presidente eleito do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, afirmou que não aceitará qualquer redução no duodécimo (repasse constitucional aos Poderes e instituições) do Poder Judiciário.

Rocha foi eleito na manhã desta quinta-feira (11), em sessão administrativa do Pleno, para comandar o Judiciário no biênio 2019/2020.

Ele afirmou que ainda irá tratar do assunto com o governador eleito Mauro Mendes (DEM). O democrata já vem afirmando, há algum tempo, que pretende rediscutir os valores do duodécimo com os chefes dos Poderes.

Nós vamos sentar e conversar. Com certeza, vamos chegar a um denominador comum. Mas reduzir, de forma nenhuma. Nem pensamos nessa hipótese

“Vamos conversar. O Pleno já aprovou uns dias atrás o seu orçamento, que foi enviado para a Assembleia Legislativa, e lá podem fazer emenda. O governo tem essa prerrogativa também, mas nós não conversamos ainda”, disse Carlos Alberto.

“A eleição do governador está recente e hoje foi a eleição do Tribunal. Nós vamos sentar e conversar. Com certeza, vamos chegar a um denominador comum. Mas reduzir, de forma nenhuma. Nem pensamos nessa hipótese”, acrescentou.

Rocha disse que o orçamento do TJ é de R$ 1,16 bilhão, valor aplicado desde 2016.

O mesmo montante foi fixado para o próximo ano.

“Ou seja, nós estamos 2016, 2017, 2018 e 2019 com o mesmo orçamento e isso é que nós já fizemos. O Tribunal Pleno já aprovou esse R$ 1 ,116 bilhão. Este é o valor mínimo dentro das novas regras do orçamento fiscal que o próprio governo propôs. Já estamos colaborando com o Estado”, concluiu.

Leia mais sobre o assunto:

Carlos Alberto da Rocha é eleito presidente; Maria Helena será vice


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet