Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Os herdeiros devem saber que não receberão de forma gratuita os bens deixados por quem partiu dessa para melhor
  • XÊNIA ARTMANN GUERRA
    “Evoluímos” para a repulsiva situação de uma advogada ser presa e algemada dentro de um fórum no exercício da profissão
  • JEAN CARVALHO
    Atribuo, sob a minha ótica, a responsabilidade da dificuldade passada pelo Poder Judiciário ao próprio Judiciário
/ CUTUCOU SILVAL

Tamanho do texto A- A+
04.07.2018 | 16h48
Taques: “Rouba R$ 1 bilhão e quer dar entrevista como popstar”
Governador do Estado diz que declarações de ex-governador Silval Barbosa não o ofendem
Alair Ribeiro/MidiaNews
O governador Pedro Taques, que ironizou declarações de Silval Barbosa
CAMILA RIBEIRO E DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) ironizou as recentes declarações de seu antecessor, o ex-governador Silval Barbosa – condenado por esquemas de corrupção - e que não tem poupado críticas à administração tucana.

Na terça-feira (3), por exemplo, Silval disse que Taques sustenta um discurso de “moralização” mesmo tendo esquemas de corrupção e secretários presos durante sua administração.

O ex-governador disse também que boa parte das obras realizadas por Taques só foram feitas porque ele deixou convênios assinados com recursos garantidos e prontos para serem executados.

A pessoa rouba R$ 1 bilhão, deu um prejuízo para Mato Grosso para os próximos dez anos e ainda pode continuar dando entrevista como popstar?

“As declarações dele não me ofendem. Mas temos que pensar e tratar a delação de forma diferenciada. O que quero dizer com isso? A pessoa rouba R$ 1 bilhão, dá um prejuízo para Mato Grosso para os próximos dez anos e ainda pode continuar dando entrevista como popstar?”, questionou Taques.

“Temos que pensar a delação. Criminoso é criminoso. Não vou falar nada de Silval. A população sabe quem é Silval”, resumiu o governador.

As declarações foram dadas na manhã desta quarta-feira (4), durante entrega da obra de revitalização do Ganha Tempo, na Praça Ipiranga, na Capital.

Condenação

Silval Barbosa foi condenado a 13 anos por envolvimento em organização criminosa, concussão e lavagem de dinheiro.

A decisão que o condenou foi assinada pelo juiz Marcos Faleiros, da Vara Contra o Crime Organizado de Cuiabá, em maio deste ano.

A ação penal é resultante das operações Sodoma 2 e 3, que investigaram esquemas envolvendo a cobrança de propina a empresários em troca da concessão de contratos com o Estado.

Leia mais sobre o assunto:

Silval pede "hombridade" a conselheiros e diz ter prova de crimes


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet