Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    Sabemos que há individualidade por haver uma historicidade vivida por cada qual

Tamanho do texto A- A+
16.06.2018 | 09h34
Continua preso
STJ nega "reconsiderar" pedido do ex-secretário Paulo Taques
DA REDAÇÃO
Paulo Taques

O ex-secretário Paulo Taques: pedido de reconsideração negado

A ministra Maria Thereza Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido de reconsideração formulado pelo ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, preso no Centro de Custódia da Capital (CCC) desde o dia 9 de maio por conta da segunda fase Operação Bereré.

A decisão foi dada na sexta-feira (15), ocasião em que ela manteve o entendimento de que não constatou, a princípio, nenhuma ilegalidade no decreto prisional contra Paulo Taques.

O ex-secretário é acusado de ter participado de um esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran-MT, na ordem de R$ 30 milhões, que operou de 2009 a 2015. Segundo as acusações, ele teria recebido R$ 2,6 milhões de propina da EIG Mercados para manter o contrato da empresa com a atual gestão do Governo do Estado.

O irmão dele, Pedro Jorge Taques, também teria colaborado na operacionalização das fraudes, "blindando" Paulo com a ajuda do executivo José Kobori, ex-presidente da EIG e seu amigo de infância. Pedro Jorge e Kobori também estão presos.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet