Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    Sabemos que há individualidade por haver uma historicidade vivida por cada qual

Tamanho do texto A- A+
15.06.2018 | 15h48
"Pão e Circo"
Gaeco avança e segunda fase de operação deve ter prisão
DA REDAÇÃO
Gaeco

Policiais do Gaeco durante cumprimento de mandados de busca

Em menos de um mês, o Gaeco já avançou substancialmente na Operação Pão e Circo e obteve indícios de lavagem de dinheiro por meio de emendas parlamentares destinadas a projetos culturais.

Segundo fonte da coluna, a suspeita é que a Associação Casa de Guimarães retornaria até 40% dos recursos públicos a agentes políticos, principalmente a dois deputados estaduais da atual legislatura.

A maior parte das transações seriam operacionalizadas por meio de um factoring clandestina, de um familiar da diretora da associação.

Segundo levantamento do MPE, a Casa de Guimarães recebeu mais de R$ 35 milhões por meio de contratos com o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa no período sob investigação, entre 2011 e 2018.

Já há expectativa quanto à segunda fase da operação - que deve ter a expedição de alguns mandados de prisões.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet