Artigos
  • VILSON NERY
    Li as propostas dos três candidatos, e separei as palavras “agricultura” e agronegócio” em seu contexto no plano de governo, para dar qualidade à minha pretensão
  • JOÃO PAULO OLIVEIRA
    No processo eleitoral atual há uma enorme preocupação com relação a informações falsas que são passadas no que tange a uma série de situações e candidatos

Tamanho do texto A- A+
09.06.2018 | 11h32
Desvios na AL
Cabo Gérson Corrêa se livra de depor em ação penal
DA REDAÇÃO
Gerson Correa

O cabo Gérson Corrêa, que não precisará depor em ação penal como testemunha

Réu confesso do esquema de interceptações telefônicas que operou no Estado, o cabo Gérson Corrêa não precisará depor novamente em uma ação penal que apura desvios na Assembleia Legislativa, derivada da Operação Célula-Mãe.

O pedido para a oitiva dele foi feito pelo advogado Alexandre Ferreira, que é réu da ação. Ele alegou que a versão dada por Gérson - que operou as escutas dessa investigação - "não bate" com os depoimentos que o cabo prestou na investigação da "grampolândia".

O juiz Jorge Tadeu negou o requerimento na última semana. Segundo o magistrado, a alegação foi "vaga e genérica" e visa apenas atrasar o andamento do processo.

"As diligências complementares requeridas pela Defesa de Alexandre de Sandro Nery Ferreira não prosperam, se mostrando meramente protelatórias, porquanto a reoitiva de testemunhas com o simples fundamento de que em juízo declarou a situação fática de forma diversa de outras declarações em nada auxilia na busca da verdade real [...] Ora, não há dispositivo legal vedando a mudança das declarações dadas em testemunho e deixando a Defesa de apontar, ou até elucidar, a real necessidade de reoitiva, tem-se que se trata de diligência meramente protelatória", decidiu.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet