Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    O habeas corpus protocolado em favor do ex-presidente Lula começou juridicamente errado
/ FESTIVAL DE INVERNO

Tamanho do texto A- A+
07.06.2018 | 17h06
Secretário tem 3 dias para explicar convênio de R$ 1,5 milhão
Instituto Usina ainda não prestou contas de outro convênio firmado em 2009
José Medeiros/GCom-MT
O secretário Gilson Nasser, que deverá prestar informações sobre convênio
DA REDAÇÃO

O secretário estadual de Cultura, Gilberto Nasser, tem três dias para explicar ao Tribunal de Contas (TCE-MT) a proposta de convênio com o Instituto Usina, destinada à realização do Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães. O valor previsto é de R$ 1.499.360,00.

O prazo foi estipulado pelo conselheiro interino João Batista de Camargo Junior, responsável pela fiscalização das contas anuais da secretaria.

O requerimento com pedido de informações foi feito mediante ofício endereçado a Gilberto Nasser, com cópia para o secretário estadual de Planejamento, Guilherme Frederico de Moura Müller.

O conselheiro interino antecipou no documento constatação de que o Instituto Usina ainda não prestou contas de outro convênio firmado com o Poder Público, de número 046/2009.

A inadimplência de prestação de contas veda a celebração de novo instrumento de repasse de recursos, conforme Instrução Normativa Conjunta SEPLAN/SEFA/CGE nº 01/2015.

A inadimplência do Instituto Usina está registrada no Sistema SIGCON, sistema de gestão de convênios de Mato Grosso.

Outro lado

Procurada, a assessoria da Secretaria Estadual de Cultura negou que o Instituto Usina esteja inadimplente e encaminhou cópias de uma Certidão de Habilitação Plena da entidade - que atestaria sua aptidão para firmar convênios com o Estado.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet