Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    A propriedade foi adquirida pela Princesa Isabel e pelo Conde d'Eu com o dinheiro do dote dado pelo Estado para o casamento da Princesa
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    As gerações futuras precisam ouvir a voz que desta ainda aprisionam
/ OPERAÇÃO "CÂMBIO, DESLIGO"

Tamanho do texto A- A+
07.06.2018 | 17h06
MPF denuncia mais de 60, incluindo Sérgio Cabral
Grupo promoveu organização criminosa e evasão de divisas com lavagem de dinheiro, segundo os procuradores
José Lucena/FuturaPress/Estadão Conteúdo
O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral
DA TV GLOBO

O Ministério Público Federal denunciou 62 pessoas na Operação Câmbio Desligo, desdobramento da Lava Jato n oRio. O grupo é acusado de formar uma organização criminosa, desde a década de 90, que promoveu evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

O ex-governador Sérgio Cabral e o doleiro Dario Masser, apontado como o "doleiro dos doleiros", estão entre os denunciados.No mês passado, a Operação Câmbio Desligo prendeu 30 pessoas em quatro estados. Os alvos eram doleiros suspeitos de movimentarem R$ 1,6 bilhão em 52 países.

Os suspeitos integravam um sistema chamado Bank Drop, no qual doleiros remetem recursos ao exterior através de uma ação conhecida como “dólar-cabo”.

Trata-se de um câmbio que envolve depósitos em contas em diferentes países, mas o dinheiro não é rastreável pelo Banco Central: doleiros recebem no Brasil e compensam em contas no exterior. Por não haver remessa, muito menos registro, o montante escapa das autoridades e dos impostos.

Os procuradores sustentam que a rede de doleiros operava lavando dinheiro para diversas organizações criminosas, inclusive a que o ex-governador foi condenado por liderar. Ele nega.

O "vultuoso" volume de recursos desviados, nas palavras dos investigadores, envolveu dezenas de doleiros espalhados pelos principais centros comerciais do país. A operação só foi possível porque dois deles, Vinicius Clarer (Juca), e Cláudio Fernando Barboza, o Tony, fizeram delações premiadas.

Sérgio Cabral já foi denunciado 23 vezes pela Lava Jato. Nas outras 22, ele já se tornou réu — sendo que em cinco delas a Justiça já o condenou em primeira instância. Em nenhuma foi absolvido até agora, restando ainda 17 julgamentos.

Denunciados
 
  • Dario Messer
  • Claudio Fernando Barbosa de Souza
  • Vinicius Claret Vieira Barreto
  • Alessandro Laber
  • Patrícia Matalon
  • Marco Matalon
  • Bella Kayreh Skinazi
  • Ernesto Matalon
  • Wu Yu Sheng
  • Claudia Mitiko Ebihara
  • Lígia Martins Lopes da Silva
  • Carlos Alberto Lopes Caetano
  • Diego Renzo Candolo
  • Daniela Figueiredo Neves Diniz
  • Carlos Eduardo Caminha Garibe
  • Sérgio Mizrahy
  • Marcelo Rzezinski
  • Roberto Rzezinski
  • Alexsander Luiz de Queiros Silva
  • Raul Alberto Zoboli Pegazzano
  • Francisco Joaquim Eduardo Aparício Muñoz Melgar
  • Juan Luis Bertran Bitllonch
  • Henrique José Chueke
  • Wander Bergmann Vianna
  • Alberto Cezar Lisnovetzky
  • Oswaldo Prado Sanches
  • Francisco Araujo Costa Júnior
  • Afonso Fábio Barbosa Fernandes
  • Henri Joseph Tabet
  • Flavio Dib das Chagas Moura
  • Lino Mazza Filho
  • Carlos Alberto Braga de Castro
  • Athos Roberto Albernaz Cordeiro
  • Antonio Claudio Albernaz Cordeiro
  • Paulo Aramis Albernaz Cordeiro
  • Carmen Regina Albernaz Cordeiro
  • Suzana Marcon
  • Rony Hamoui (Jacinto)
  • Betina Lucia Calichman Cohen
  • Joyce Presley Gomes
  • Maria Dolores Ferreira Siqueira
  • Bernardo Lederman Zajd
  • Richard de Mol Van Otterloo (Xou)
  • Marco Antônio Cursini (Masita)
  • Claudine Spiero (Cabral)
  • Paulo Sérgio Vaz de Arruda
  • Claudio Sa Garcia de Freitas
  • José Carlos Maia Saliba
  • Camilo de Lelis Assunção
  • Alexandre de Souza Silva
  • Nei Seda
  • Renê Maurício Loeb
  • Alexander Monteiro Henrice
  • Augusto Rangel Larrabure
  • Bruno Farina
  • Raul Fernando Davies
  • Jorge Davies
  • Chaaya Moghrabi (Yasha)
  • Marcelo Fonseca de Camargo (Marcelo Gordo)
  • Edward Gaede Penn
  • Roberta Prata Zvinakevicius
  • Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet