Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    O habeas corpus protocolado em favor do ex-presidente Lula começou juridicamente errado

Tamanho do texto A- A+
05.06.2018 | 16h18
Escolta de Selma
Rui Ramos responde juíza aposentada: "Protocolo não é rígido"
DA REDAÇÃO
Rui Ramos 05-06-2018

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos, não quis comentar as alegações da juíza aposentada Selma Arruda ao protocolo de segurança elaborado pelo Judiciário e que deve ser seguido por magistrados que são protegidos por escolta.

Em conversa com a imprensa, se resumiu a dizer que o TJMT está aberto a fazer alterações no regimento, mas que isso fica a cargo das forças policiais.

“Eu vi isso [as críticas de Selma] pela imprensa. Não me chegou diretamente por ela ou colegas. Acho que é a opinião dela e eu respeito. Se tiver alguma impropriedade ou algum exagero, nesse protocolo de segurança, será corrigido. Ele é reanalisado constantemente. Nós temos essa possibilidade. O protocolo não é uma coisa tão rígida. É algo que pode ser recrudescido ou não, depende das condições. Isso quem faz análise são as forças policiais”, afirmou.

A Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça (TJ-MT) aguarda um relatório de inteligência para reavaliar a manutenção de escolta fornecida a juíza aposentada. Ela critica as regras, chama o protocolo de “ilógico” e disse que ele garante segurança aos magistrados desde que eles “não saiam de casa”.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet