Artigos
  • GONÇALO ANTUNES DE BARROS
    Sabemos que há individualidade por haver uma historicidade vivida por cada qual

Tamanho do texto A- A+
01.06.2018 | 16h35
Duplo homicídio
Desembargador questiona supostas falhas em investigação
DA REDAÇÃO
Rondon Bassil

O desembargador Rondon Bassil, que criticou investigação policial

O desembargador Rondon Bassil criticou as supostas falhas na investigação relacionada ao duplo homicídio cometido contra os irmãos Brandão Araújo Filho e José Carlos Machado Araújo, em 1999 e 2000, respectivamente.

Em sessão ocorrida nesta quarta-feira (30), o magistrado reclamou do fato de as autoridades policiais não terem promovido diligências mais profundas para identificar o mandante dos crimes, tendo direcionado a investigação para culpar a empresária Mônica Marchett, que teve o júri revogado por falta de indícios mínimos contra ela.

Bassil citou que havia suspeitas do envolvimento do ex-bicheiro João Arcanjo nos fatos, uma vez que os executores do crime (policiais Hércules e Célio) foram "capangas" dele em outros assassinatos. Outra situação não investigada foi o fato de Hércules, ao ser questionado sobre quem foi o mandante, pediu que todos os réus e testemunhas saíssem da sala de depoimento, tendo escrito o nome "Maggi" em um papel e entregue à juíza.

"Tanto o Hércules quanto o Célio disseram que não iam falar quem era o mandante. Eles tinham temor. Essa situação nunca foi investigada", disse o desembargador. 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet