Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    É recorrente a insatisfação e inconformismo da sociedade quanto à elevada carga tributária
  • RENATO NERY
    A imprensa diariamente notícia novos casos de apropriação do espólio da viúva

Tamanho do texto A- A+
15.05.2018 | 17h49
Alvo do Gaeco
Réu da Operação Convescote vira motorista do aplicativo Uber
DA REDAÇÃO
Luiz Benvenutti

O réu Luiz Benvenutti (detalhe), que agora atua como motorista de Uber

Réu da Operação Convescote, que apura esquema de desvio de R$ 3 milhões dos cofres públicos, o radialista Luiz Benvenutti Oliveira passou a exercer uma nova profissão: a de motorista do aplicativo de transporte Uber.

Benvenutti chegou a ser preso no ano passado, quando a operação foi deflagrada, mas foi solto meses depois. Ele declarou a nova atividade à Vara Contra o Crime Organizado da Capital, onde precisa se apresentar todos os meses.

A operação apura suposto esquema montado por meio de convênios firmados entre a Faespe e a Assembleia,Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado de Infraestrutura e Prefeitura de Rondonópolis.

A Faespe, por sua vez, criava “empresas fantasmas” para simular a prestação de serviços. Na investigação, consta que Luiz Benvenuti é proprietário de uma empresa que leva seu nome, empresa essa que seria de fachada e localizada no próprio apartamento dele.

Essa empresa, em tese, não executava os serviços pelos quais era paga e agia apenas para possibilitar a execução das fraudes. Conforme as informações obtidas com a quebra de sigilo bancário, a empresa do servidor movimentou mais de R$ 1,1 milhão em um curto período de tempo, sem deixar lastro que justificasse tal movimentação.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet