Artigos
  • VILSON NERY
    Li as propostas dos três candidatos, e separei as palavras “agricultura” e agronegócio” em seu contexto no plano de governo, para dar qualidade à minha pretensão
  • JOÃO PAULO OLIVEIRA
    No processo eleitoral atual há uma enorme preocupação com relação a informações falsas que são passadas no que tange a uma série de situações e candidatos
J. Estadual / ACIDENTE COM MÉDICA

Tamanho do texto A- A+
16.04.2018 | 16h51
Juiz aguarda parecer do MPE para decidir sobre prisão domiciliar
Letícia Bortolini é acusada de, sob efeito de álcool, atropelar verdureiro e fugir na noite de sábado (16)
Montagem/ MidiaNews
O juiz Flávio Miraglia (detalhe), responsável por decidir sobre prisão domiciliar da médica
CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O juiz Flávio Miraglia, da 12º Vara Criminal de Cuiabá, aguarda o posicionamento do Ministério Público do Estado para decidir sobre o pedido de prisão domiciliar formulado pela defesa da médica Letícia Bortolini, de 37.

Ela foi presa em flagrante sob suspeita de, alcoolizada, atropelar e matar o vendedor Francisco Lucio Maia, de 48 anos, em um acidente na Avenida Miguel Sutil, na noite de sábado (14). No dia seguinte, em audiência de custódia, sua prisão preventiva foi decretada.

O magistrado enviou um despacho ao Ministério Público Estadual no início da tarde desta segunda-feira (16). Assim que receber o parecer da Promotoria, o juiz deve decidir sobre a conversão da prisão preventiva em domiciliar. 

A defesa alega que a médica tem um filho de um ano de idade, que necessita de seus cuidados.

Reprodução

medica leticia bortolini

A médica Leticia Bortolini, acusada de atropelar e matar um verdureiro no final de semana

Detenção

A médica está presa em uma cela especial na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em razão de ter curso superior.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Direito Humanos (Sejudh), Letícia divide a cela com outras três mulheres.

Segundo a Sejudh, ela só poderá receber visitas na semana que vem, quando deverá comunicar ao presídio os nomes dos visitantes. Atualmente, apenas o advogado da acusada pode visitá-la.

O caso

Francisco foi atropelado e morto quando tentava atravessar a Avenida Miguel Sutil com seu carrinho com verduras, por volta das 20h.

A médica conduzia um Jeep modelo Compass branco e estava na companhia de seu esposo, também médico, quando atingiu o feirante e fugiu.

Ambos teriam apresentado sinais de embriaguez, segundo a Polícia.

Uma pessoa que presenciou o momento do acidente foi atrás do casal e viu o momento em que o carro entrou em um condomínio no Jardim Itália.

A Polícia foi acionada e a médica autuada por homicídio culposo no trânsito e omissão de socorro.

Leia mais sobre o assunto:

“Meu pai não é cachorro, merecia ao menos atendimento”, diz filha

"Ela está extremamente abalada", diz fonte próxima a médica


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Setembro de 2018
20.09.18 10h22 » Processo, que corre em Cuiabá, vai parar em Várzea Grande
19.09.18 17h20 » Juiz recebe denúncia e médica vira ré por morte de verdureiro
19.09.18 17h10 » Processo de ex-golpista some e impede julgamento de HC no TJ
19.09.18 14h27 » Ex-deputado Riva é condenado a 17 anos e 9 meses de prisão
19.09.18 09h57 » Réus citam deputados, mas juiz nega enviar processo para o TJ
19.09.18 09h30 » Servidor terá que indenizar juiz por ofensa em página do Facebook
19.09.18 08h59 » Justiça condena ex-auditor do TCE de MT, que perde salário de R$ 33 mil
18.09.18 17h16 » TJ suspende sentença que poderia impedir candidatura de Fabris
18.09.18 17h02 » Juiz absolve ex-secretário da AL acusado de participar de desvio
18.09.18 16h55 » Justiça condena à prisão mais de 40 membros do Comando Vermelho



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet