Artigos
  • JUNIOR MACAGNAM
    Em mais de 30 anos de democracia, de que valeu o foro especial? Apenas para a corrupção
  • VICTOR MAIZMAN
    Pela iniciativa popular, podem ser criadas não somente leis, como também, revogá-las
  • CARLOS RAFAEL DE CARVALHO
    Medida deve ser avaliada com ressalvas porque pode beneficiar mais aos bancos do que aos consumidores

Tamanho do texto A- A+
05.12.2017 | 08h25
Convescote
Delação complica servidores da Assembleia
DA REDAÇÃO
tschales tscha e assembleia legislativa

O ex-secretário de Administração da Assembleia, Tschales Tschá: citado em delação

A delação do ex-funcionário da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe), Hallan Freitas, no âmbito da Operação Convescote, complicou a vida do ex-secretário de Administração da Assembleia, Tschales Franciel Tschá, e de Odenil Rodrigues de Almeida, assessor do deputado Guilherme Maluf (PSDB).

Tschales e Odenil, além de já serem réus da ação penal derivada da operação, foram alvos de condução coercitiva na 4ª fase da operação, deflagrada na última quinta-feira (30).

As conduções se embasaram em provas obtidas por meio da delação de Hallan, que afirmou ter repassado dinheiro oriundo do desvio a ambos. 

Assim, além de responderem a acusação de ter atestado serviços fictícios, Tschales e Odenil, agora, passaram a ser suspeitos de também terem se beneficiado financeiramente com o esquema. 


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:
Maio de 2018
18.05.18 16h02 » Crédito Podre
17.05.18 17h09 » Convescote
16.05.18 18h03 » Condenado
16.05.18 18h02 » Sócios da EIG
16.05.18 08h58 » Políticos na mira
15.05.18 17h49 » Alvo do Gaeco
14.05.18 09h35 » Impasse jurídico
12.05.18 12h12 » Delação à vista?
11.05.18 16h53 » "Perguntinha"
10.05.18 17h58 » Alvo de processo



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet