Artigos
  • LUIZ FLÁVIO GOMES
    O habeas corpus protocolado em favor do ex-presidente Lula começou juridicamente errado
  • RENATO GOMES NERY
    Livro expõe como a polícia americana age para debelar o crime organizado, com a aplicação da Lei Rico
/ NA CAPITAL

Tamanho do texto A- A+
24.11.2017 | 11h29
Advogado é preso após causar confusão em agência bancária
A.W.N.O. ainda é vice-presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros, seccional Mato Grosso
Ilustração
Agência do Banco do Brasil fica localizada no Centro Político Administrativo, em Cuiabá
JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

O advogado e sindicalista A.W.N.O., de 36 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (23), após causar uma confusão e tentar agredir uma pessoa dentro de uma agência do Banco do Brasil, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

A.W.N.O. é vice-presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros, seccional Mato Grosso.

Conforme o boletim de ocorrência, o caso aconteceu por volta da 13h15, quando ele teria sido barrado na porta giratória.

De acordo com o relato dos presentes, o advogado teria sido orientado por uma funcionária da agência a colocar o celular no compartimento de objetos metálicos. No entanto, a porta continuou a travar.

Irritado com a situação, ele teria passado a ameaçar a mulher, afirmando que ela iria “pagar pelo que ele estava passando”, diz trecho do boletim de ocorrência.

Ainda segundo o B.O., quando ele deixava o banco, voltou a ameaçar a funcionária. Uma terceira pessoa tentou intervir, mas o advogado a empurrou, derrubando-a no chão.

A Polícia Militar foi acionada e, quando chegou ao local, encontrou ainda todos os envolvidos.

O B.O. relata que, mesmo com a presença dos policiais, o advogado continuou a ameaçar a funcionária.

O registro policial relata ainda que A.W.N.O. desacatou os PMs e os ameaçou dizendo que era advogado e iria usar de sua influência política para prejudicá-los.

Foi dada então voz de prisão ao advogado, que teria resistido à prisão.

Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes da Capital, onde foi autuado por dano, resistência, ameaça, desobediência e perturbação do trabalho ou sossego alheio.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2018 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet