Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Em tempos de “lives” e da mudança de hábito, me surpreendi positivamente com atitude da cantora
  • LUIZ HENRIQUE LIMA
    Em 2013, publiquei o meu primeiro artigo sobre a controvérsia do FEX
/ EFEITO CORONAVÍRUS

Tamanho do texto A- A+
17.03.2020 | 16h18
TSE suspende eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso
A decisão foi tomada nesta terça-feira (17) pela ministra Rosa Weber, presidente do TSE
Roberto Jayme/TSE
A ministra Rosa Weber, do TSE
CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu a eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso, marcada para ocorrer no dia 26 de abril.

A decisão foi tomada nesta terça-feira (17) pela ministra Rosa Weber, presidente do TSE.

"Determino a suspensão da realização da eleição para um cargo de Senador e respectivos suplentes no Estado de Mato Grosso - programada [...] para ocorrer em 26 de abril de 2020 - até nova deliberação sobre a matéria”, determinou a ministra.

No despacho, Rosa Weber não estabelece nova data para pleito. No entanto, não descarta que a eleição suplementar possa ocorrer junto ao pleito municipal, marcada para ser em outubro deste ano.

"Será designada nova data, com maior brevidade possível, atendidas as necessidades inerentes à preparação daquela eleição, sem descartar a possibilidade de ser ela realizada simultaneamente às eleições municipais de 2020", disse em despacho.

Será designada nova data, com maior brevidade possível, atendidas as necessidades inerentes à preparação daquela eleição, sem descartar a possibilidade de ser ela realizada simultaneamente às eleições municipais de 2020

Decisão

Weber atendeu a uma solicitação do presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto Giraldelli, para reanalisar um pedido administrativo feito pelo governador Mauro Mendes (DEM) para que fosse adiada a eleição suplementar.

Nele, Mendes alerta sobre a situação dos riscos à Saúde Pública por conta da expansão do coronavírus no Estado e a necessidade de evitar aglomerações e compartilhamento de objetos.

No despacho, a ministra acolheu o argumento e destacou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou que sejam adotadas providências pelas instituições públicas.

"O superveniente agravamento da capacidade de o Novo Coronavírus (Covid-19) infectar grande parte da população de forma simultânea, mesmo em locais que não tenham grande parte da população de forma simultânea, mesmo em locais que não tenham sido identificados como de transmissão interna, e a recente classificação da patologia como pandemia pela OMS", disse Weber.

Eleição suplementar

Conforme o calendário eleitoral já estabelecido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) o período para convenções partidárias foi encerrada na última quinta-feira (12).

Findado o prazo de convenção, o Estado contabiliza 12 candidatos à cobiçada vaga. Destes, apenas três participaram do pleito passado quando foram eleitos Selma Arruda (Podemos) e Jaime Campos (DEM). São eles: Nilson Leitão (PSDB), Procurador Mauro (PSOL) e Carlos Fávaro (PSD).

Ainda são pretensos a vaga o ex-governador Júlio Campos (DEM), Otaviano Pivetta (PDT), Tenente-Coronel Rúbia Fernanda (Patriota), Gisela Simona (PROS), Valdir Barranco (PT), José Medeiros (Podemos), Elizeu Nascimento (DC), Reinaldo Morais (PSC) e Feliciano Azuaga (Novo).

Ainda não se sabe quando será divulgado um novo calendário eleitoral.

Confira despacho na íntegra:

Leia mais sobre o assunto:

TSE nega pedido de Mendes para adiar eleição ao Senado


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet