Artigos
  • RENATO GOMES NERY
    Presidente não abandonou campanha e dá exemplo de como não se combater pandemia
  • VICTOR MAIZMAN
    Suspensão das atividades comerciais pode repercutir no direito de propriedade
  • ORLANDO PERRI
    O standard de provas na decisão de pronúncia e as informações do inquérito policial
/ FOLHA DOS SERVIDORES

Tamanho do texto A- A+
14.03.2020 | 11h39
TCE reduz, mas mantém estouro; Poderes gastam menos
Assembleia e Ministério Público diminuíram destinação de orçamento para salário ao longo de 2019
Victor Ostetti
Guilherme Antonio Maluf, presidente do TCE-MT
DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) conseguiu reduzir os gastos com salário de servidores. Segundo dados do 3º quadrimestre de 2019, foram destinados R$ 216,9 milhões do orçamento da Corte para folha salarial.

De acordo com os números, até metade do ano passado, o TCE gastava 1,35% do orçamento do Estado com o funcionalismo. Ocorre que o limite máximo, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), é de 1,23% do orçamento estadual.

Por conta dos gastos, os próprios conselheiros chegaram e emitir notificações ao presidente da Casa, à época sob gestão de Domingos Campos Neto. Com medidas de enxugamento, o TCE fechou o ano gastando 1,26%. Reduziu, mas se mantém acima do limite máximo.

Neste ano, o novo presidente da Corte, conselheiro Guilherme Maluf, já realizou uma série de exonerações em cargos comissionados.

Outros Poderes

Ainda segundo os números do 3º quadrimestre de 2019, outros Poderes também reduziram os gastos com folha salarial mesmo não estando acima dos limites da LRF.

A Assembleia Legislativa gastou R$ 255,6 milhões com salários. No segundo quadrimestre gastava 1,65% do orçamento do Estado com funcionalismo. Encerrou o ano gastando 1,49%. Para eles, o limite máximo é de 1,77%.

O Ministério Público Estadual também apresentou redução. Saiu de 1,91%, no segundo quadrimestre, para 1,76%. Ao todo, gastou R$ 302,2 milhões com salários.

Somente o TCE-MT e o Governo do Estado estão acima dos limites permitidos pela LRF.

Veja a tabela completa:

Leia também:

TCE diz que AL mantém estouro da folha de servidores e faz alerta

MPE chega ao limite de gastos com pessoal e é notificado pelo TCE

MPE: redução do duodécimo e reajuste elevaram peso da folha

Governo reduz gastos e diminui estouro da folha; TCE aumenta

Governo de MT reduz gastos e estouro da folha cai para 52%


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet