Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    Papa Francisco realizou tal ato religioso na solidão e imensidão da pomposa Praça de São Pedro
  • HENRIQUE LIMA
    Isenção de Imposto de Renda para servidores públicos aposentados
/ PAPEL DAS CORREGEDORIAS

Tamanho do texto A- A+
06.02.2020 | 09h31
Corregedor ressalta importância de inspeções para Judiciário
O ministro Humberto Martins e sua equipe foram recebidos pelo presidente do TRF1
Luiz Silveira
O ministro Humberto Martins, corregedor do CNJ
DO CNJ

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) recebeu, na manhã de terça-feira (4), o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, para dar início aos trabalhos de inspeção dos setores administrativos e judiciais da Corte. A inspeção será realizada até a próxima sexta-feira (7).

O ministro Humberto Martins e sua equipe foram recebidos pelo presidente do TRF1, desembargador federal Carlos Eduardo Moreira Alves, que deu boas-vindas ao trabalho da Corregedoria Nacional de Justiça.

“A Justiça Federal é a mais cobrada. Mas muito me conforta, pois maior tem que ser o nosso esforço e compromisso para que as boas práticas superem as dificuldades que enfrentamos diariamente”, afirmou o presidente do TRF 1.

O ministro Humberto Martins ressaltou que é importante o papel das corregedorias, especialmente da corregedoria nacional, como órgãos de orientação e controle, mas fundamentalmente como um órgão parceiro de todos os demais órgãos jurisdicionais.

A função das corregedorias judiciais é muito mais ampla do que a de um órgão sancionador, de aplicador de penalidades

“A função das corregedorias judiciais é muito mais ampla do que a de um órgão sancionador, de aplicador de penalidades. Por certo que os desvios de conduta devem ser apurados e punidos com rigor, sempre com observância do contraditório e da ampla defesa. No entanto, o papel das corregedorias deve ser, principalmente, de orientação e prevenção, buscando sempre a melhoria e a modernização das atividades administrativas e jurisdicionais”, frisou Martins.

Amor à magistratura

Durante o evento de abertura dos trabalhos, o corregedor nacional destacou que o exercício da magistratura representa um desafio que somente pode ser vencido com muito amor, uma vez que todos os magistrados são chamados a exercer uma atividade desgastante e difícil, que é a tarefa de julgar os semelhantes com rapidez, segurança e correção.

“É preciso, portanto, cada vez mais, resgatar o orgulho de pertencer a uma instituição que tem como missão concretizar a justiça. É preciso que os juízes amem a magistratura para que eles possam praticar diariamente as qualidades do bom juiz: a humildade, a prudência e a sabedoria”, disse Martins.

O corregedor salientou ainda que os magistrados devem exercitar essas qualidades para que possam ser reconhecidos pela população como modelos de retidão e justiça.

Realidade federal

Com relação à inspeção no TRF1, o ministro afirmou que o trabalho é o de colher dados sobre a atuação dos órgãos de direção do tribunal, especialmente com foco no controle feito na primeira instância, já que garantir que a presidência e a corregedoria locais estejam atuando de forma eficaz é o melhor meio de se buscar a excelência na prestação dos serviços judiciais.

“Nossa atuação, neste tribunal, deve ser compreendida como uma ação voltada a conhecer de perto a realidade do Poder Judiciário Federal, identificando seus problemas e compreendendo suas dificuldades e desafios”, disse o corregedor nacional.

O TRF1 é o terceiro tribunal regional federal a passar por inspeção da corregedoria nacional, depois do TRF5 e do TRF4. Nos trabalhos, o ministro Humberto Martins terá o apoio do desembargador federal Ricardo Barreto, e dos juízes auxiliares da corregedoria Kelly Cristina Costa (TRF2); Daniel Carnio Costa (TJSP); e Luiz Augusto Barrichello Neto (TJSP), além de oito servidores.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2020 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet