Artigos
/ MANSÃO EM JURERÊ

Tamanho do texto A- A+
02.12.2019 | 11h17
Piran não faz acordo com Silval em ação por calúnia e difamação
Empresário entrou com ação por danos morais contra ex-governador por causa de acusação
Arquivo MidiaJur
SIlval Barbosa e o empresário Valdir Piran
THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

Terminou sem acordo a audiência de conciliação entre o ex-governador Silval Barbosa e o empresário Valdir Piran em uma ação indenizatória envolvendo a posse de uma mansão na praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis (SC).

A audiência ocorreu na manhã desta segunda-feira (2), na 11ª Vara Cível de Cuiabá, no Fórum da Capital. 

A ação indenizatória foi movida por Piran, que acusa Silval de calúnia, injúria e difamação. 

É que o ex-governador, que alega ser dono do imóvel, acusou o empresário de invadir a casa, enquanto ele estava preso no Centro de Custódia de Cuiabá, em 2015. 

Piran, no entanto, alega que o imóvel é de sua propriedade desde 2007.  Na ação, o empresário pede que Silval seja condenado a indenizá-lo em R$ 100 mil. 

Como não houve acordo, Silval saiu da audiência intimado a apresentar sua defesa em um prazo de 15 dias.

Após esse prazo, o advogado de Piran deve apresentar a constetação e, a partir, a ação estará pronta para apreciação da juíza Olinda de Quadros Altomare Castrillon. 

Leia mais: 

Empresário registra queixa-crime contra Silval por calúnia e injúria


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet