Artigos
  • VICTOR MAIZMAN
    A extinção do seguro obrigatório confirma a voracidade do Poder Público
  • FERNANDO HENRIQUE LEITÃO
    Desmate não é um problema em si, pois é preciso fazer distinção entre seus diferentes tipos
  • GISELE NASCIMENTO
    Nosso país está entre os dez primeiros em atestar óbitos por acidentes de trânsito
/ DENÚNCIA ANÔNIMA

Tamanho do texto A- A+
01.11.2019 | 18h01
MPE investiga vereador por suposto crime sexual contra menor
Fato foi relatado à Promotoria em 2017 de forma anônima; caso ainda está sob análise
Alair Ribeiro
O vereador Adevair Cabral (PSDB)
CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O vereador Adevair Cabral (PSDB) está sendo investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) pela suspeita de corrupção de menores, exploração sexual de menores e favorecimento à prostituição.

A denúncia foi feita de maneira anônima em agosto de 2017 e é analisada pela 5ª Promotoria de Justiça Criminal de Várzea Grande. Além do vereador, ainda foram acusados mais uma pessoa e um clube de servidores em Cuiabá.

À época dos fatos, quem estava à frente do processo de investigação era o promotor Mauro Poderoso. Após receber a denúncia, ele encaminhou o caso para a Polícia Civil para investigação dos fatos. 

“A ouvidoria do MPMT recebeu denúncia anônima a respeito do assunto e requereu levantamento preliminar da Delegacia da Polícia Civil para verificar se será requerida a instauração de inquérito. O trabalho da polícia foi concluído e está sendo analisado pelo MPMT”, explicou a assessoria de imprensa do MPE por meio de nota.

Após a conclusão das investigações, o processo está nas mãos da promotora Anne Karine Louzich Hugueney Wiegert. Conforme apurou o MidiaNews, a última movimentação do procedimento no MPE foi datado de 13 de agosto deste ano. “Encaminhado a órgão interno”, consta.

Ao MidiaNews, a promotora afirmou que a demora de dois anos nas investigações é “natural”, visto a alto volume de procedimentos realizados tanto pela Polícia Civil quanto pela Promotoria.

A reportagem, no entanto, não teve acesso ao teor da denúncia anônima.

O outro lado

A assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores, disse que o vereador não tinha conhecimento das acusações contra ele e que se coloca a disposição do Ministério Público para prestar quaisquer esclarecimentos.  


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet