Artigos
/ CADEIRA NO TJ

Tamanho do texto A- A+
02.07.2019 | 15h49
Em posse, Kono cita grande vitória e diz que não desafiará colegas
Em discurso, novo membro do Pleno contou trajetória no Judiciário mato-grossense

Alair Ribeiro/MidiaJur
O novo desembargador da Corte, Mário Roberto Kono
DOUGLAS TRIELLI E THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto, empossou, na noite desta segunda-feira (1º), o novo desembargador da Corte, Mário Roberto Kono.

Em um discurso de pouco mais de cinco minutos, Kono contou um pouco de sua vida, estudos em Londrina (PR), sua vinda para Mato Grosso e sua trajetória no Tribunal de Justiça. Ele assumiu sua primeira função no Judiciário em 16 de janeiro de 1992, na comarca de Nova Xavantina.

Segundo ele, quando assumiu o comando do Juizado Especial Criminal de Cuiabá, cuidando de mulheres vítimas de violência doméstica e de casos ligados ao abuso de drogas, sua carreira alcançou um novo patamar.

Com apoio do desembargador Orlando Perri, Kono instalou a Justiça Terapêutica, com o desenvolvimento de trabalhos relacionados ao tratamento de alcoolismo, dependência química, psicopatias e neuroses como penas alternativas, visando o tratamento do acusado, evitar a reincidência e aumentar a capacidade de prevenção de outros possíveis delitos.

“Pude, pelos instrumentos colocados em minhas mãos, em comunhão com todas as classes de servidores do Tribunal de Justiça, aplicar uma Justiça diferenciada, onde o ser humano é o principal interessado e a paz social e a solução definitiva de conflitos são os maiores objetivos”, disse.

O novo desembargador disse, ainda, em seu discurso que assumir uma função no segundo grau é uma “grande vitória” e que o fato de a disputa ter sido “apertada” com outros concorrentes aumenta o mérito da vitória.

A escolha ocorreu por merecimento e ele obteve a média de 88,21 pontos.

“Assumo agora um almejado lugar no segundo grau deste Tribunal. É uma grande vitória, que mais se valoriza frente aos colegas e amigos de enorme capacidade e reconhecimento que obtiveram ao longo de suas jornadas. O nível era muito alto e todos mereciam estar onde me encontro neste momento”, disse.

“Sabíamos que era uma disputa, porém saudável, permeada de muita amizade e respeito. E aproveito para saudá-los e abraçá-los em pensamento, como uma singela homenagem, e agradecer por tornarem mais valioso o mérito deste vitória”, afirmou.

Kono disse, ainda, que sua atuação será de modo a trazer economicidade processual, celeridade e informalidade.

Assumo agora um almejado lugar no segundo grau deste Tribunal. É uma grande vitória

Ele disse ainda que irá usar do conhecimento de seus colegas para se tornar mais experiente na nova função.

“Sei que meus pares estão à minha frente em conhecimento e experiência. Não vou ser imprudente e inconsequente em desafiá-los. Vou é beber nas fontes de tais conhecimentos e de outros colegas de enorme vivência e capacidade”, disse.

“Como trunfo, também usarei de minhas armas, que adquiri ao longo do tempo, que são os princípios da objetividade, simplicidade, informalidade e economia processual, no que couberem”, completou.

Leia AQUI o discurso completo de Mário Kono.

Leia mais sobre o assunto:

Novo desembargador cita experiência e diz que não fará milagres no TJ 

Pleno do TJ escolhe juiz Mário Kono como novo desembargador

Novo desembargador classifica projeto como "desnecessário”


Galeria de Fotos:
Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet