Artigos
  • ARNALDO JUSTINO
    Tive essa sensação durante a votação do STF sobre a redução do salário do servidor
  • LUIS FILIPE GOMES
    Receita Federal altera regras relativas à obrigatoriedade da entrega
  • RENATO GOMES NERY
    A questão do meio ambiente é seríssima, pois diz respeito ao nosso futuro
/ CÂMARA DE SAPEZAL

Tamanho do texto A- A+
09.05.2019 | 15h30
Construtora terá que devolver R$ 31,4 mil por danos em obra
O valor do dano é referente a vícios de segurança e qualidade identificados no laudo técnico
TCE-MT
O conselheiro substituto Luiz Carlos Pereira
DA REDAÇÃO

A Construtora Irmãos Lorezentti Ltda. foi condenada à restituição aos cofres públicos no montante de R$ 31.481,13, devido a irregularidades na construção da sede da Câmara Municipal de Sapezal.

O prejuízo foi constatado em uma Tomada de Contas Especial relatada pelo conselheiro substituto Luiz Carlos Pereira e julgada na sessão ordinária da Primeira Câmara realizada no dia 08/05.

Foi aplicada multa à empresa contratada, equivalente a 10% sobre o valor atualizado do dano ao erário. A Tomada de Contas Especial (Processo nº 130249/2016) foi instaurada em atendimento à determinação contida na Representação de Natureza Externa, que constatou irregularidades na execução do Contrato n.º 14/2011, que teve por objeto a construção da sede do legislativo municipal.

O valor do dano é referente a vícios de segurança e qualidade identificados no laudo técnico elaborado pelo arquiteto e urbanista Weverthon L. Veras, e confirmados pela equipe técnica da Secex de Obras do TCE, durante inspeção in loco, realizada em setembro de 2016, tais como trincas e fissuras na alvenaria e nos painéis de gesso, trincas no rejunte de piso e reparação da viga da marquise metálica da fachada, revestida em alumínio composto (ACM).

No entanto, diante da impossibilidade de reparação no pórtico metálico da fachada, foi recomendado, pelo arquiteto responsável, a sua imediata remoção, tendo em vista o risco iminente de ruína.

Assim, a Tomada de Contas Especial teve como objeto a apuração do dano decorrente das despesas com a retirada e a readequação do Pórtico em ACM da fachada da Câmara Municipal de Sapezal.

O processo de Tomada de Contas Especial é realizado pelo órgão que sofreu os danos, com objetivo de apurar fatos, identificar responsáveis e quantificar dano, quando verificada a omissão no dever de prestar contas, desfalque ou desvio de dinheiro, bens ou valores públicos, a não comprovação de aplicação de recursos públicos, ou ainda, a prática de qualquer ato ilegal, ilegítimo ou antieconômico de que resulte dano ao erário.


Voltar   

Nenhum Comentário(s).
Preencha o formulário abaixo e seja o primeiro a comentar esta notícia
Comente está matéria

Confira também nesta seção:



Copyright © 2019 Midia Jur - Todos os direitos reservados
Trinix Internet